24/08/15 por Casimiro Perez

Chegou a hora de mais um Fala RH! Como vocês já sabem, todo mês conversamos com um profissional de RH de uma das Melhores Empresas para Trabalhar no país para compartilhar grandes exemplos que deveriam ser seguidos por todas as empresas – e também para valorizar o excelente trabalho que ajuda a diferenciar essas empresas das demais. Desta vez, para celebrar a nova campeã entre as empresas Médias Nacionais na pesquisa GPTW 2015, temos muito conteúdo - e por isso, dividimos o Fala RH! deste mês em duas partes.

Participe da pesquisa GPTW!

Participe do processo das Melhores Empresas para Trabalhar e dê o primeiro passo para criar um melhor ambiente de trabalho e turbinar os resultados do negócio.

» Inscreva-se

E falando em celebrar, esse será justamente o tópico de hoje! A empresa escolhida para participar do Fala RH! de Agosto foi a SAMA, empresa de mineração localizada no norte de Goiás. A empresa possui pouco mais de 600 funcionários e é o exemplo vivo de que qualquer empresa, de qualquer tamanho e qualquer lugar pode ser um excelente lugar para trabalhar! Então vamos ver como a SAMA chegou lá. Como dissemos, daremos ênfase às práticas Celebrar, que são um grande diferencial da empresa mesmo diante de outras empresas do seleto grupo das Melhores Empresas GPTW Brasil.

A SAMA, que figurou na lista das Melhores pela primeira vez em 2003, já foi premiada 11 vezes na lista nacional. Mas em 2007, a empresa não foi premiada após ter alcançado o reconhecimento nos dois anos anteriores. Para entender exatamente qual era a situação, a SAMA fez o que todas as empresas deveriam fazer mais: escutar os funcionários.

"O planejamento estratégico e gerencial do RH sempre é feito com base nos resultados da pesquisa GPTW”, conta Moacyr de Melo, Gerente de RH da SAMA – que também disse ter em sua sala todos os resultados da pesquisa anual emoldurados e pendurados na parede, para sempre manter a percepção dos funcionários sobre a empresa fresca em sua mente. Ele vai precisar arrumar um lugar especial em sua parede esse ano, pois a SAMA acaba de ser reconhecida em 2015 como a Melhor Empresa para Trabalhar no país, na categoria Médias. “A pesquisa GPTW é uma ótima referência para sabermos onde e como melhorar”, ele completa.

Por meio de duas ferramentas: a pesquisa GPTW e a ECOS (uma pesquisa interna de clima), a empresa encontrou o que estava procurando. “A empresa precisa ver a estratégia de pessoas como parte integrante do modelo de resultados de negócio”, diz Moacyr. E para a sua (e principalmente da própria SAMA), era assim que o seu departamento era visto na empresa.

As informações levantadas pelas pesquisas levaram a empresa a fazer uma reformulação completa do seu planejamento estratégico, de 2007 para 2008. A SAMA passou a adotar um modelo de gestão colaborativa – a famosa “pirâmide invertida”. Nela, por exemplo, são os colaboradores que escolhem as metas da empresa – não os gestores, que por sua vez, prestam conta aos funcionários mensalmente sobre os resultados da empresa. 

“Os líderes são importantes?”, me perguntou Moacyr. “Claro que sim! Mas são os colaboradores aqueles capazes de fazer a real diferença”. E, na SAMA, eles não são apenas peças em uma engrenagem – cada colaborador é visto como uma pessoa com opiniões de valor e voz ativa. Suas sugestões e percepções impactam diretamente no planejamento estratégico da empresa.

O objetivo dessa mudança radical era fazer com que os colaboradores se sentissem engajados na conquista dos resultados da empresa. Será que surtiu efeito? Veja você mesmo!

2015.08.24 - Fala RH _ SAMA parte 1.png

2015.08.24 - Fala RH _ SAMA parte 1 - 2.jpg

Sete anos depois, e com um faturamento mais do que dobrado, podemos ver a SAMA como um caso sólido de melhoria constante do ambiente de trabalho, como prova sua escalada no ranking das Melhores Empresas ano a ano, culminando com o primeiro lugar em 2015. 

“A empresa procura estar presente em todos os momentos de vida do colaborador, e por isso as práticas evoluem a cada ano, para que a empresa esteja cada vez mais próxima”, afirma Moacyr. A empresa não deve apenas atender as expectativas de seus colaboradores, mas sim superá-las. “Assim o funcionário se sente mais valorizado, feliz, torna-se mais produtivo, e por consequência, gera melhores resultados.”

E se você é daqueles que não acredita que o investimento em pessoas valha a pena, aqui temos 478 milhões de argumentos para te ajudar a mudar de ideia.

Semana que vem tem a segunda parte do Fala RH! SAMA. Até lá!

Conteúdos Relacionados